C   redit
A saudade sempre volta para apertar o peito e acertar as contas.
Eu me chamo Antônio.  
Às vezes tento arrumar as coisas, mas esqueço que sou uma bagunça.
Gramaticas. 
Mas eu sinto, sabe? Sinto muito as coisas. Tudo, todos. Mesmo que eu tente esconder, mesmo que eu tente não me mostrar. Mesmo que eu disfarce. Eu sinto tudo demais. E é por isso que às vezes as coisas doem tanto.
Clarissa Corrêa. 
Eu vou ter sede da sua atenção. Eu vou querer seu “mas, eu te amo” quando eu disser “eu te odeio, e não quero mais te ver por aqui”. Eu vou querer um beijo roubado no meio daquela briga. Eu vou querer seus elogios quando o espelho estiver de mal comigo. Eu vou querer sua sinceridade quando for necessário e a sua doce mentira quando minha vaidade precisar. Eu vou querer surpresas no meio do dia, ligações inesperadas. Eu vou respirar você… Eu vou amar você.
Tati Bernardi.   
-